Ir para conteúdo 1 Ir para menu 2 Ir para rodapé 4 Acessibilidade 5 Alto contraste 6

---

  • ?
  • ?

---

  • ?
  • ?


Bandeira do Divino Espírito Santo Visita Prefeitura de Águas Mornas

Publicado em 04/01/2021 às 10:01 - Atualizado em 13/08/2020 às 08:13

Bandeira do Divino visita o Gabinete do Prefeito de Águas Mornas Baixar Imagem

Passada a Páscoa, mais uma festa do Divino Espírito Santo se aproxima; e a comunidade de Águas Mornas já começa a se preparar para uma das maiores festas religiosas que acontece no Estado de Santa Catarina: A FESTA DO DIVINO DE SANTO AMARO DA IMPERATRIZ, a cuja Paróquia Águas Mornas pertence.

Dia 08 de abril, segunda-feira, procuradores com bandeira do divino começaram a visitar uma a uma as residências de Águas Mornas; nesse mesmo dia, a Bandeira do Divino foi conduzida por todos os departamentos administrativos da Prefeitura, incluindo o Gabinete do Prefeito e sendo recepcionada por todos com respeito e reverência.

 

O CICLO DO DIVINO: ROTEIRO DE FÉ E DEVOÇÃO EM SANTO AMARO

 

Toni Jochem

Historiador

        

 

A festa em louvor ao Espírito Santo mobiliza os paroquianos de Santo Amaro (Santo Amaro da Imperatriz e Águas Mornas), os quais muito se empenham em sua realização; aplausos, sorrisos, sinos repicando, queima de fogos, banda de música e devoção se misturam numa espetacular demonstração de fé e de tradição. Retrata, sobretudo, a riqueza e a diversidade da nossa cultura, evidenciando a força da religiosidade popular que mantém suas tradições nesse grande evento sócio-religioso do Estado de Santa Catarina.

O Divino Espírito Santo é a terceira pessoa da Santíssima Trindade. Em Santo Amaro da Imperatriz, a festa em sua honra é realizada no Domingo de Pentecostes, em comemoração à Sua vinda sobre a Virgem Maria e os Apóstolos, reunidos no cenáculo, em Jerusalém. O costume de festejar o Espírito Santo chegou ao Brasil com os imigrantes portugueses, ainda nas primeiras décadas da colonização, e pode ser ser encontrado praticamente em todas as regiões do país. No Sul do Brasil, a sua chegada, de forma mais acentuada, se efetivou com imigrantes açorianos, a partir de 1748. Apesar de sua diversidade em cada região, apresentando características distintas, a Festa mantém em comum alguns elementos, tais como: a pomba, a bandeira, a coroa e a salva, o cetro, a espada, o império, o festeiro, imperador e impetariz, corte imperial, massa do divino (ex-votos), bolo entre outros elementos.

 

 

A BANDEIRA DO DIVINO VISITA AS CASAS DOS PAROQUIANOS

 

No período entre a Páscoa e Pentecostes a Bandeira do Divino vai ao encontro dos paroquianos. Ela é um símbolo sagrado que representa o Espírito Santo para seus devotos.  Retangular, de cor vermelha, em lembrança às línguas de fogo do relato bíblico, apresenta um desenho de uma pomba ao centro. É apresentada no mastro encimado pela pomba, de onde partem dezenas de fitas coloridas, materializando cada um dos SETE DONS do Divino, com suas cores características: azul – SABEDORIA; prata – ENTENDIMENTO; verde – CONSELHO; vermelho – FORTALEZA; amarelo – CIÊNCIA; azul escuro – PIEDADE; roxo – TEMOR DE DEUS. Na bandeira do Divino os fiéis amarram fitas de cores variadas, indicando a graça desejada ou cortam dela um pedaço pedindo especial proteção.

 

 

COMO RECEBER A BANDEIRA DO DIVINO

 

Procurador é a pessoa responsável pelo trajeto da Bandeira Peditória, sendo que a ele, às vezes, se unem mais pessoas, com as funções de levar a Bandeira, tocar o tambor e soltar fogos de artifícios, anunciando a proximidade da Bandeira às casas dos paroquianos, bem como às lojas, casas de comércio, indústrias, escolas, órgãos públicos, etc. Dessa forma, geralmente algumas pessoas acompanham o trajeto da Bandeira para pagar promessa ao Divino Espírito Santo. Assim, ao longo do percurso, alguns componentes do grupo levam instrumentos de percussão (tambor e bumbo) e foguetes para anunciar a passagem da Bandeira Peditória.

Como ninguém é tão pobre que não tenha o que ofertar ao Divino nem tão rico que a Ele não precise pedir nada, a “Bandeira” é entronizada, de porta em porta, em todas as comunidades filiadas à Paróquia, acompanhada de rezas, cantos e coletas de donativos. Ao chegar às casas, seus moradores se aglomeram num de seus cômodos para receberem a bênção do Divino, ocasião em que beijam a Bandeira ou as fitas existentes em seu mastro e depois recebem do Procurador um folder com o convite oficial para a Festa do Divino Espírito Santo com a programação das novenas preparatórias e orações temáticas. Para finalizar a visita, após reverências e pedidos  por bênçãos, a família visitada, em sinal de agradecimento, oferece uma contribuição financeira para a realização da Festa em louvor ao Divino Espírito Santo que será promovida nas dependências físicas da Igreja Matriz no dia de Pentecostes. Em 2013 a Festa será realizada no período de 17 a 20 de maio e será a sua 159ª edição.